-->

Páginas

06 fevereiro 2014

[Mais do mesmo]

Hoje de manhã, no ginásio, um senhor levou uma balança a que só falta voar. Aquilo mede o peso, a massa gorda, a massa magra de cada braço, de cada perna e do tronco, a água, a gordura visceral, os ossos, o metabolismo basal e a condição física geral.


 


Lembram-se de eu ter dito aqui há tempos que estava com uns lindos 33% de massa gorda (ou seja, 1/3 de mim era toucinho)? Pois é: passado. Estou com 26,4% de massa gorda**, os outros níveis estão todos bons e o meu metabolismo basal* ronda as 1400 calorias/dia (na altura dos 33% andava nas 900 e tal calorias). Conclusão: vibrei!! Fiquei tão, tão feliz!!


 


* O metabolismo basal é a quantidade de calorias que queimamos em repouso. Ou seja, devemos ingerir menos do que isso, se estivermos em modo de perda de peso. O facto de o meu metabolismo basal ter subido é óptimo e deve-se ao desporto e aos termogénicos naturais que vou ingerindo e que aceleram o metabolismo. Acontece que eu não conto calorias, mas sei que ingiro menos de 1400/dia. Está explicada a perda de peso.


 


** Ainda não estou onde quero, obviamente. Quero muito chegar aos 18% de massa gorda... e hei-de chegar!


 


[A seguir, um post sobre comida maravilhosa. Só para desenjoar!]


 

2 comentários:

  1. eh pah... omeu metabolismo basal é de 2330... será da tiróide?Mas o hipótiróidismo faz a tiróide queimar MENOS... olha Lénia, aggora é que não percebo mesmo nada... mas o meu instrutor disse que eu tinha um otimi metabolismo basal... estou a ver que sim...

    ResponderEliminar
  2. Uau!! Parabéns!!! Assim é que é! Demora tempo, exige muitas mudanças mas os resultados chegam!!! Continua o bom trabalho!!

    ResponderEliminar

Obrigada!