-->

Páginas

11 março 2014

De pequenino...

Acho que estou a criar um pequeno machista. Não gosto NADA - repito, NADA - disto. Não é isto que quero para o meu filho. Mas... children see, children do.
Ora pois que, por contingências da vida, a mãe desta família está por casa. Entre trabalho e gestão doméstica. O pai desta família trabalha fora, muitas horas por dia. Chega a casa, brinca um bocadinho com os filhos e é hora de jantar. No fim, e porque esteve o dia todo fora, é ele que se encarrega do ritual pré-cama: lavar dentes, lavar rabos, vestir pijamas, história e deitar. Nos entretantos, a mãe arruma a cozinha e faz o que houver para fazer (ontem, por exemplo, não arrumei a cozinha - arrumou ele - porque comi depressa e tinha uma pilha enorme de roupa por passar, pelo que fui tratar disso).

Portanto, regra geral, o que o meu filho vê é a mãe a fazer tudo cá em casa. A lavar, a limpar, a estender, a apanhar, a engomar. E lá naquela cabecinha, parece-me, esta é a minha função (odeio, já disse?? Sinto-me tão, mas tão anulada... tema para outro post!). Vai daí, ontem, perante uma pilha de roupa já engomada, aquela alminha chega ao pé de mim e diz:

- Boa, mãe, passáte a roupa toda! Tou muito ógulhoso de ti!

Fiquei a remoer. Portanto, querido filho, cresce lá mais um bocadinho que vais ver quem é que vai aprender a fazer TUDO cá em casa. Ah, sim, e a tua irmã também!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!