-->

Páginas

09 outubro 2014

Acabou | começou

Acabou.
Acabou a fase pior. Acabou o internamento. Acabaram 38 dias de coração nas mãos. Acabou a vigilância 24/7. Acabou o entra e sai de médicos e enfermeiros. Acabaram os 69 pontos. As duas cirurgias. As duas angiografias. Os vários ecodoplers. As TACs. As máquinas a fazer correr nimodipina e afins em permanência. As garrafas de soro. Acabaram os cateteres. As injecções diárias de anti-coagulante. A tensão que desce por força dos medicamentos, mas que tem que subir com ajuda de outros medicamentos.
Acabaram as idas diárias ao Egas Moniz. Acabaram as visitas a correr, à hora de almoço, e as outras mais demoradas, ao fim da tarde. Acabaram os jantares dados a correr. Acabou a angústia de estar longe, de não estar sempre a ver. Acabaram os telefonemas matinais para saber como passou a noite.

Começou.
Uma vida nova. Hábitos novos. Mudanças. Ajustes.
Começou uma mulher de 60 anos que, com os devidos cuidados, ainda tem muito para viver. Começaram as visitas doseadas lá a casa, devagarinho para não a cansar muito. Começaram os passeios lentos, a duas, para a ajudar a recuperar os 5kg de massa muscular que lhe desapareceram das pernas. Começaram as ideias para penteados novos - ainda não, só quando as duas tiras de cabelo rapado parecerem menos duas tiras de cabelo rapado.

Acabei eu enquanto filha mimada e ultra-dependente das ajudas da mãe. Comecei eu, filha que mima e que ajuda e que faz tudo o que está ao seu alcance para que ela, a mãe, viva com todo o conforto esta vida nova que lhe é permitido viver.

Acabou ela, eterna sacrificada sempre ao serviço de toda a gente. Começou ela, merecedora do mimo e do alívio de não ter que fazer tudo. Percebemos as duas: o mundo continua a girar se não for ela a levá-lo para a frente. Agora é tempo de ela descansar e de eu a compensar por tudo o que ela fez por mim, nestes meus quase 36 anos. E só tenho pena de não ter mais 36 anos para lhe retribuir isto tudo... (e daí... quem sabe se, com este novo embalo, não a tenho por cá mais 36 anos? Eu adorava!!)

[De novo: para vocês, que estiveram sempre aí desde o momento em que, no dia 30 de Agosto, me faltou o chão - OBRIGADA!]

14 comentários:

  1. Bom começo! :) É sempre bom recomeçar. Continuação de boa recuperação.
    bjos

    ResponderEliminar
  2. Que boas notícias! E ainda ontem me lembrei de ti quando o meu filho me disse quer para a festa dos 5 anos queria o Hulk no bolo (no ano passado foi o homem aranha, lembraste). Depois falamos melhor. Beijinhos e tudo a correr muito bem!

    ResponderEliminar
  3. Só Deus sabe. :) Que devagarinho encontrem o vosso novo ritmo, o vosso novo eixo de rotação. Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Que bom, chega sempre o dia que deixamos de ser nós as cuidadas e passamos a cuidadoras. Que estes dias se prologuem por bastantes anos.

    ResponderEliminar
  5. Sou assídua mas silenciosa, estive por aqui a enviar pensamentos positivos. Fico feliz por ti e por ela! Que venham muitos anos de mimo e apoio mutuo. :)

    ResponderEliminar
  6. Que bom, um novo e bom começo para ambas um beijo grande do fundo do coração para a minha madrinha e para a minha afilhada

    ResponderEliminar
  7. Tenho acompanhado em silêncio o evoluir da situação e aquilo que vais partilhando connosco, mas agora não podia sair sem deixar umas palavras. Fico muito contente que o pior tenha passado. Mesmo! E que o que começa seja bom, muito bom.

    ResponderEliminar
  8. Que bom, sou assídua leitora mas pouco comentadora mas fico genuinamente contente por ver que esta tudo melhor e no bom caminho.
    Um beijinho grande e muita força!

    ResponderEliminar
  9. Fico muito feliz por ti, pela tua mãe, por toda a família :) Beijinhos
    Ana Domingos

    ResponderEliminar
  10. muitos beijos e tudo de bom para todos!!!

    ResponderEliminar
  11. Que continue a correr tudo bem. Fico mesmo satisfeita com o rumo que a situação tomou. Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Aqui está a prova que só damos o que tivemos! Com amor, amor se paga! Boa recuperação para a mãe. Felicidades para todos.nunca sabemos o dia da amanhã e aqui está um bom exemplo de como agir. Obrigada pela partilha porque nem so de coisas boas é feita a nossa vida.

    ResponderEliminar
  13. Que bom
    agora é aproveitar, respirar fundo e seguir em frente

    ResponderEliminar

Obrigada!