-->

Páginas

18 março 2015

Vem aí...

... um fim-de-semana especial.

Desde que estou em casa que me acontece isto: mesmo quando estou de férias ou de fim-de-semana, tenho de fazer as mesmas coisas que faço quando não estou. Cozinho, limpo, lavo, passo, arrumo. Sempre, com férias ou sem férias. Nunca, nestes três anos e pouco, senti que pudesse realmente descansar.

No próximo fim-de-semana vou poder.

Eles vão para a terra na sexta à tarde. Eu, cortesia de uma gata doente que precisa de tomar comprimidos de 12 em 12 horas até domingo de manhã, fico por cá.

Programa das festas? Sexta à tarde, consulta com Mamãe no hospital. Depois ginásio. Jantar no sofá e aterrar a ver filmes ou séries. Sábado de manhã, ginásio. Depois tarde a ver filmes ou séries. À noite, se estiver muito farta de estar em casa, pode ser que me dê a maluca e que me enfie a ir ver um filme no cinema (duvido!). Domingo de manhã, ginásio. À tarde eles regressam e logo se vê como continua a dança.

Uma aposta? Não vou ao ginásio sexta à tarde porque vou estar cansada e não me vai apetecer. Não vou ao ginásio sábado de manhã nem domingo porque não me vai apetecer. Vou ver uns 3 episódios de qualquer coisa, enquanto passo a ferro a montanha de roupa que tenho por engomar - e lá se vai a coisa do fim-de-semana de descanso, sem fazer aquelas coisas que faço sempre, quer haja férias, quer não. Não vou ao cinema porque não me vai apetecer sair de casa. E vou ver aí meio filme que apanhe num zapping qualquer.

A verdade? Não quero saber. Não vou ter de fazer almoços nem jantares, vou estar por minha conta, vai ser como calhar. E sim, estou a gostar da ideia de passar dois dias assim, sem ter de tomar conta daquelas pessoas que são o centro do meu mundo - mas até o meu mundo precisa de descanso, sabem?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!