Em equipa que NÃO ganha... mexe-se!

abril 24, 2015

Lá porque tive uma epifania e percebi que me estou nas tintas para o que o mundo em geral possa pensar sobre o meu rabo, não quer dizer que esteja na boa e relaxadinha em relação ao tema. Não estou. Continuo gorda, ok?

Portanto, como o que estava a fazer claramente não estava a resultar, é altura de mudar de estratégia. Acho que já disse aqui: em Janeiro, mudei de ginásio. Adoro o ginásio novo: coisa calminha, muito bem equipada, com aulas à fartazana, com bons professores, miúdas bem dispostas na recepção e uma equipa comercial como deve ser, que ajuda nas dúvidas que temos, mas que não passa a vida a impingir-nos coisas que não queremos - nível de assédio comercial por ali, zero, e ainda bem!

Bom, quando entrei, fui à descoberta. Fiz uma primeira avaliação física com um dos professores. Não doeu (bem, sendo totalmente honesta, doeu: a verdade pode magoar, sabem?, e descobrir ali quão lontrificada estava foi um choque). O rapaz fez-me um plano ok, sem grandes alaridos, e eu tenho cumprido o plano conforme consigo/posso/a fauna da sala das máquinas deixa (sim, que máquinas ocupadas é mato, e eu não tenho o dia todo para estar ali à espera, portanto vou ajustando conforme posso). De caminho, voltei a fazer algumas aulas de que me tinha divorciado em tempos: cycling, localizada e CX Worx, que nunca tinha feito mas que adoro. Andei ali naquele mimimi, sem grande tino no que se passa fora dali - ou seja, na alimentação - e claro que os resultados são os esperados: melhor resistência, mesmo peso, mesma massa gorda.

Resolvi que isto de andar a rezar aos anjos, podendo ir directamente a Deus, é um bocado idiota. Vai daí, marquei nova avaliação física, desta vez com o director técnico do ginásio. Fiquei a saber coisas que não fazia muita questão de saber (quem não sabe é como quem não vê, right?), levei assim um mega balde de água fria pelas ventas e pus-me fina. Tenho 32,2% de massa gorda, tenho de perder cerca de 10kg de toucinho, tenho de ganhar uns 3kg de massa magra, tenho de aumentar o nível de água no organismo, tenho de acelerar o meu metabolismo basal, tenho de deixar de ter 39 anos de idade metabólica. Basicamente, tenho de fazer o que me mandam, que é coisa que eu raramente faço.

Mas claro que eu não seria eu se não me largasse lá aos "mas". Mas isto, mas aquilo, ah e tal, sim mas... o costume. A primeira indicação dele é que devo fazer as tais aulas de CX duas vezes por semana e que devo fazer aulas de cardio duas a três vezes por semana. A ideia dele era que eu começasse na quarta-feira à tarde (a avaliação foi na terça). Avisei logo que CX tudo bem, mas que não ia conseguir fazer a aula de Bocy Attack que ele dá a seguir à de CX porque a aula acaba tarde e eu não sou uma daquelas miúdas de vinte anos que vai para lá depois das aulas e antes de ir para casa, onde a mãe já tratou do jantar. E ele a insistir: deixas a miúda na Zumba (sim, a aula é ao mesmo tempo da Zumba Kids da herdeira) e vais. E eu a dizer que não dava.

Bom, ontem lá fui. Para começar em grande, cheguei atrasada e falhei a aula de CX. Rendi-me às evidências e fui fazer o plano de treino antigo. Quando a aula acabou, calhei a estar numa máquina ao pé da porta. Ele viu-me e foi ter comigo. E disparou: o que é que estás aqui a fazer? E eu: não cheguei a tempo do CX, vim treinar. Ele: e o Attack? Eu: não dá, acaba tarde. Ele: é assim que eu vos testo. É assim que eu vejo quem está disposto a trabalhar. É assim que eu percebo até onde vocês estão dispostos a ir. Engoli o sapo, sorri e acenei. Ele foi à vida dele. E eu fui tirar a senha para a aula. Dei instruções à miúda sobre o que fazer quando acabasse a aula dela e segui para a minha. À porta, quando ele estava a receber as senhas, dei-lhe a minha e disse-lhe: não me desafies. E ele: acabaste de me mostrar até onde posso ir. E até onde estás disposta a ir. Fiz a aula. Suei a aula. Entreguei-me na aula. Derreti na aula. Saí antes do final, completamente morta, a roupa ensopada e com cara de pessoa recém atropelada por um camião. Fui. Venci as desculpas - até tinha o jantar feito, por isso chegar a casa às 20h15 ou às 20h30 era pouco relevante - e fui.

Ainda não vi o plano novo. Não sei o que me espera. Ontem e hoje tive bolos para fazer e não deu para treinar. Mas segunda-feira recomeço. E eu chego lá.

You Might Also Like

9 comentários

  1. Chegas sim senhora...e eu tb hei-de chegar :)

    ResponderEliminar
  2. Uiii !!! Bodyatck é do caracinhas, eu já não tenho pedalada para isso. A mim a que me mata mesmo é Bodycombat, tens que experimentar, transpiras até mais não.

    ResponderEliminar
  3. Combat, para mim, é rir do princípio ao fim. Fiz karate durante uns anos e a colagem às artes marciais só me dá para rir...

    ResponderEliminar
  4. Força nisso e não desistas! So custa é entrar no ritmo, aquelas primeiras semanas em que decidimos que levamos a coisa à seria, depois entra na boa e faz-se. Eu treino todos os dias (menos à quarta-feira e ao sábado é conforme apetite) de resto treino SEMPRE, até ao domingo demanha. Se me dissesses isto há 3 anos, ou até mesmo há um ano depois de ja andar no ginásio, chamava-te doida. Mas é assim, primeiro estranha-se e depois entranha-se :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu problema não são os treinos. Só não vou ao ginásio quando não posso mesmo, adoro treinar, não me custa nada. O meu problema é que adoro comer!!

      Eliminar
    2. O meu problema não são os treinos. Só não vou ao ginásio quando não posso mesmo, adoro treinar, não me custa nada. O meu problema é que adoro comer!!

      Eliminar
  5. E BodyPump n gostas? É das minhas aulas de grupo preferidas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto, mas faço muita musculação e prefiro isso às aulas de Pump.

      Eliminar
    2. Gosto, mas faço muita musculação e prefiro isso às aulas de Pump.

      Eliminar

Obrigada!

GoodReads Challenge

2020 Reading Challenge

2020 Reading Challenge
Lénia has read 29 books toward their goal of 40 books.
hide

Instagram

Parceria

Subscribe