-->

Páginas

24 abril 2015

Em equipa que NÃO ganha... mexe-se!

Lá porque tive uma epifania e percebi que me estou nas tintas para o que o mundo em geral possa pensar sobre o meu rabo, não quer dizer que esteja na boa e relaxadinha em relação ao tema. Não estou. Continuo gorda, ok?

Portanto, como o que estava a fazer claramente não estava a resultar, é altura de mudar de estratégia. Acho que já disse aqui: em Janeiro, mudei de ginásio. Adoro o ginásio novo: coisa calminha, muito bem equipada, com aulas à fartazana, com bons professores, miúdas bem dispostas na recepção e uma equipa comercial como deve ser, que ajuda nas dúvidas que temos, mas que não passa a vida a impingir-nos coisas que não queremos - nível de assédio comercial por ali, zero, e ainda bem!

Bom, quando entrei, fui à descoberta. Fiz uma primeira avaliação física com um dos professores. Não doeu (bem, sendo totalmente honesta, doeu: a verdade pode magoar, sabem?, e descobrir ali quão lontrificada estava foi um choque). O rapaz fez-me um plano ok, sem grandes alaridos, e eu tenho cumprido o plano conforme consigo/posso/a fauna da sala das máquinas deixa (sim, que máquinas ocupadas é mato, e eu não tenho o dia todo para estar ali à espera, portanto vou ajustando conforme posso). De caminho, voltei a fazer algumas aulas de que me tinha divorciado em tempos: cycling, localizada e CX Worx, que nunca tinha feito mas que adoro. Andei ali naquele mimimi, sem grande tino no que se passa fora dali - ou seja, na alimentação - e claro que os resultados são os esperados: melhor resistência, mesmo peso, mesma massa gorda.

Resolvi que isto de andar a rezar aos anjos, podendo ir directamente a Deus, é um bocado idiota. Vai daí, marquei nova avaliação física, desta vez com o director técnico do ginásio. Fiquei a saber coisas que não fazia muita questão de saber (quem não sabe é como quem não vê, right?), levei assim um mega balde de água fria pelas ventas e pus-me fina. Tenho 32,2% de massa gorda, tenho de perder cerca de 10kg de toucinho, tenho de ganhar uns 3kg de massa magra, tenho de aumentar o nível de água no organismo, tenho de acelerar o meu metabolismo basal, tenho de deixar de ter 39 anos de idade metabólica. Basicamente, tenho de fazer o que me mandam, que é coisa que eu raramente faço.

Mas claro que eu não seria eu se não me largasse lá aos "mas". Mas isto, mas aquilo, ah e tal, sim mas... o costume. A primeira indicação dele é que devo fazer as tais aulas de CX duas vezes por semana e que devo fazer aulas de cardio duas a três vezes por semana. A ideia dele era que eu começasse na quarta-feira à tarde (a avaliação foi na terça). Avisei logo que CX tudo bem, mas que não ia conseguir fazer a aula de Bocy Attack que ele dá a seguir à de CX porque a aula acaba tarde e eu não sou uma daquelas miúdas de vinte anos que vai para lá depois das aulas e antes de ir para casa, onde a mãe já tratou do jantar. E ele a insistir: deixas a miúda na Zumba (sim, a aula é ao mesmo tempo da Zumba Kids da herdeira) e vais. E eu a dizer que não dava.

Bom, ontem lá fui. Para começar em grande, cheguei atrasada e falhei a aula de CX. Rendi-me às evidências e fui fazer o plano de treino antigo. Quando a aula acabou, calhei a estar numa máquina ao pé da porta. Ele viu-me e foi ter comigo. E disparou: o que é que estás aqui a fazer? E eu: não cheguei a tempo do CX, vim treinar. Ele: e o Attack? Eu: não dá, acaba tarde. Ele: é assim que eu vos testo. É assim que eu vejo quem está disposto a trabalhar. É assim que eu percebo até onde vocês estão dispostos a ir. Engoli o sapo, sorri e acenei. Ele foi à vida dele. E eu fui tirar a senha para a aula. Dei instruções à miúda sobre o que fazer quando acabasse a aula dela e segui para a minha. À porta, quando ele estava a receber as senhas, dei-lhe a minha e disse-lhe: não me desafies. E ele: acabaste de me mostrar até onde posso ir. E até onde estás disposta a ir. Fiz a aula. Suei a aula. Entreguei-me na aula. Derreti na aula. Saí antes do final, completamente morta, a roupa ensopada e com cara de pessoa recém atropelada por um camião. Fui. Venci as desculpas - até tinha o jantar feito, por isso chegar a casa às 20h15 ou às 20h30 era pouco relevante - e fui.

Ainda não vi o plano novo. Não sei o que me espera. Ontem e hoje tive bolos para fazer e não deu para treinar. Mas segunda-feira recomeço. E eu chego lá.

9 comentários:

  1. Chegas sim senhora...e eu tb hei-de chegar :)

    ResponderEliminar
  2. Uiii !!! Bodyatck é do caracinhas, eu já não tenho pedalada para isso. A mim a que me mata mesmo é Bodycombat, tens que experimentar, transpiras até mais não.

    ResponderEliminar
  3. Combat, para mim, é rir do princípio ao fim. Fiz karate durante uns anos e a colagem às artes marciais só me dá para rir...

    ResponderEliminar
  4. Força nisso e não desistas! So custa é entrar no ritmo, aquelas primeiras semanas em que decidimos que levamos a coisa à seria, depois entra na boa e faz-se. Eu treino todos os dias (menos à quarta-feira e ao sábado é conforme apetite) de resto treino SEMPRE, até ao domingo demanha. Se me dissesses isto há 3 anos, ou até mesmo há um ano depois de ja andar no ginásio, chamava-te doida. Mas é assim, primeiro estranha-se e depois entranha-se :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu problema não são os treinos. Só não vou ao ginásio quando não posso mesmo, adoro treinar, não me custa nada. O meu problema é que adoro comer!!

      Eliminar
    2. O meu problema não são os treinos. Só não vou ao ginásio quando não posso mesmo, adoro treinar, não me custa nada. O meu problema é que adoro comer!!

      Eliminar
  5. E BodyPump n gostas? É das minhas aulas de grupo preferidas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto, mas faço muita musculação e prefiro isso às aulas de Pump.

      Eliminar
    2. Gosto, mas faço muita musculação e prefiro isso às aulas de Pump.

      Eliminar

Obrigada!