-->

Páginas

30 junho 2015

Família é...


Começava assim a crónica da Catarina na Dinheiro Vivo da semana passada.

Não consigo concordar com nada disto. O conceito de família, para mim, não é nada disto. Não há uma centelha de cariz económico no meu conceito de família. Família, para mim, não tem nada que ver com dinheiro, nem com economia, nem sequer com logística.

Família, para mim, é amor. É uma ligação que se firma para lá do tempo. É um jogo de tabuleiro onde há regras e onde se avança quase sem se dar por isso. Se uma família existe por uma questão financeira ou logística, lamento, mas isso não é uma família. É uma operação de gestão. Claro que as famílias terão a sua organização logística e económica, mas não é isso que define o conceito de família. Se uma família existe porque é mais simples dividir contas e preocupações e porque é mais fácil dividir o esforço havendo dois adultos para ir pôr miúdos à escola ou levá-los ao Karate, ou porque haverá mais horas de sono se forem dois adultos a dividir as noites mal dormidas, essa família existe pelas razões erradas.

4 comentários:

  1. Concordo em absoluto! Mas sabes que há pessoas que neste momento só não se separam porque não conseguem suportar as despesas sozinhos e que se não fosse a crise já estava cada um para o seu lado? É triste, não é?

    ResponderEliminar
  2. Acho que o que ela terá querido dizer é que a família também tem uma lógica racional por trás: mais do que o amor, a subsistência. Aquela coisa primária de sobreviver às condicionantes do meio, o que, hoje em dia, se traduz no peso económico que se faz sentir.
    É como comparar o conceito de uma casa a um lar, na primeira mora-se, na segunda pertence-se. Um grupo de pessoas ligadas por sangue e casamento não fazem uma família, se não houver amor, mas constituem-se um grupo de pessoas juntas por um bem comum.

    ResponderEliminar
  3. Até porque essa ideia "economicista" tende um bocadinho a cair por terra, nos dias de hoje, quando tantos casais se vêem a braços com o desemprego de um dos membros. Nessa altura, manda-se embora a pessoa que se tornou um peso financeiro para a "família"?!

    ResponderEliminar
  4. Não podia concordar mais nem dizer melhor*

    ResponderEliminar

Obrigada!