-->

Páginas

30 agosto 2015

Um ano

Há um ano, por esta hora, estava a levar a minha mãe para o hospital.

Há um ano, tive o maior susto da minha vida. E tive medo - tanto medo. Por mim, pelos meus filhos, mas principalmente por ela, que tinha ainda tanto para viver e que não podia ficar ali, assim, de repente. Não ficou. Felizmente.

Não foi um ano fácil. Mudou muita coisa. Mas cada vez que olho para ela e que a vejo fazer tudo o que fazia antes, cada vez que vou com ela passear (como ontem, que fomos ao cinema com os miúdos, almoçar e fazer compras) agradeço muito por ela estar cá. É o meu pilar maior. E ensina-me todos os dias tanto, sobre tanta coisa...

É tão, mas tão bom ter-te connosco, Mãe...

[Alô, mamãe... amo-te muito!!]

5 comentários:

  1. Ainda bem que podes escrever este post. Fico tão feliz por vos saber bem e a recuperar das marcas que ficaram... :)

    ResponderEliminar
  2. pensei exatamente nisto quando vos vi...
    e dei graças a Deus.
    bjo

    ResponderEliminar
  3. Tenho alguma dificuldade em lidar com esta inversão de papéis. De ser eu a preocupar-me, a chamar a atenção, a pedir para irem ao médico e para se cuidarem bem, mas sei bem o que sentiste e o que sentes. Feliz por ti!

    ResponderEliminar
  4. Já fez um ano? Felizmente foi só um susto! Fico feliz por saber que a recuperação está a correr bem :)

    ResponderEliminar

Obrigada!