-->

Páginas

16 dezembro 2015

Casa

Há 12 anos, por esta hora, já tinha assinado o meu compromisso mais pesado de todos. Fiz a escritura da minha casa em Benfica, zona que me é tão querida. Levei os meus pais, fiadores do processo, e lá fomos.

Não me mudei logo. Aproveitei a passagem de ano para fazer a mudança e... bom, na verdade, fui acampar lá para casa: um colchão a servir de sofá, outro a servir de cama e pouco mais. Mas era a minha casa, era ali que eu ia viver, era ali que ia construir-me e aprender tanto sobre mim.

Foram cinco anos a mil. Muitos momentos com amigos, muitas horas sozinha. Dois gatos, que entretanto mudaram de casa. Muitas pessoas que passaram na minha vida, outras que vieram para ficar. Muitas histórias. Muitos medos. Muitas alegrias. Dias muito maus. Dias maravilhosos.

Quando comprei a minha casa, não sabia por quanto tempo lá moraria. Nem sabia se ficaria sempre sozinha ali, ou se construiria uma família. Veio a filha. E o marido. E o filho. E os gatos. E esta casa, que era só minha e que eu habitava sozinha, já não é só minha. É nossa. Somos seis lá dentro. Hoje de manhã, quando me lembrei de que a assinatura da escritura fazia 12 anos, parei no meio do hall, fechei os olhos, e revi o momento em que, sozinha, entrei ali pela primeira vez. Era uma casa vazia. Uma folha em branco. E eu dei-lhe uma história do caraças! Não me arrependo de nada. Nenhum momento que ali passei poderia ser eliminado ou substituído. Esta casa é a minha casa. E é a minha vida. E eu dou graças pelo dia em que, do alto dos meus 24 anos, resolvi que chegara a altura de comprar um lugarinho para mim.

1 comentário:

  1. Gostei muito deste texto, sobretudo numa semana em que ponderei por algumas horas comprar uma casa. Como comprar algo hoje que se adapte a algo que seremos dentro de 12 anos? e tu conseguiste isso. A casa "cresceu" (ou encolheu, depende do ponto de vista) contigo. E para os teus filhos, será a casa de toda a vida e todas as memórias. Isso tem muito poder. Beijos! J.

    ResponderEliminar

Obrigada!