-->

Páginas

07 janeiro 2016

What if...?

Há uns anos, vi um filme que, na altura, me marcou muito e que, na verdade, nunca esqueci. Chama-se "Sliding Doors" e é com a Gwyneth Paltrow. O filme acompanha a personagem em duas realidades paralelas: numa, o que aconteceria se ela perdesse um metro; na outra, o que aconteceria se ela apanhasse o tal metro a tempo.

É isto. E se, em alturas cruciais da nossa vida, tivéssemos feito outras escolhas? E se nos tivessem sido dadas outras oportunidades? E se tivéssemos mudado de rumo algures a meio do caminho? E se não tivéssemos desistido tão depressa? E se tivéssemos arriscado? E se tivéssemos ido atrás do que queríamos, em vez de nos termos deixado estar no que esperavam de nós?

Este exercício pode ser o maior massacre da vida. Porque há-de sempre haver qualquer coisa que achamos que podia ter sido diferente. E vamos andando pendurados nos "e se...". Ora bem... e que tal inverter aqui o jogo e tratar de resolver os tais "e se..." que ficaram pendurados? Claro que o tempo não volta atrás e claro que é capaz de não ser bem a mesma coisa. Mas... who knows? Vai na volta e é mesmo essa a chave...

[Ando pensativa, sim. Deve ser da altura do ano... chega o ano novo, aproxima-se o meu aniversário e começam as crises...!]


2 comentários:

  1. Gostei muito desse filme e por vezes lembro-me dele precisamente por causa destas questões de escolhas má vida. Vi-o num avião há muitos anos. E ninguém parece sequer conhecê-lo :)

    ResponderEliminar

Obrigada!