-->

Páginas

03 fevereiro 2016

A caminho do castanho...

Na sexta-feira passada, o treino extra de karate envolveu a minha parte preferida: kata. Quem deu o treino foi o senhor sensei Pedro, que, tal como eu, é menino das katas. Éramos poucos, apenas quatro, incluindo ele. E o que é que ele abraçou como missão? Ensinar-me a mim e à Carla (cinto laranja a treinar para fazer exame para verde) as katas que vamos ter de saber no próximo exame. Ora a minha kata é uma coisa estranha: simples, sempre em linha recta mas a repetir movimentos em espelho. E eu, que já tinha feito aquilo duas vezes (a apanhar do ar, óbvio), estive ali no massacre até saber. O que me assusta mais é sempre a "coreografia": a sequência dos movimentos. Isso aprendi relativamente depressa. Depois, eu e o Pedro temos isto em comum: gostamos da perfeição. Portanto, o trabalho seguinte é aperfeiçoar os movimentos e as posições e corrigir o que houver a corrigir. Daqui até Junho/Julho tenho tempo. Mas o que ficou foi aquela sensação de "consegui aprender isto!!". Tão bom!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!