No Dia Mundial da Poesia...

março 21, 2016

nem sempre
o infinito se concretiza
às vezes a voz falha e enrouquece
e o tempo urge insatisfeito
nada se trava
no ímpeto urgente
nada se ousa
no gume do medo

e o que eu digo é o que mordo
numa guerra ágil
e demasiado frequente
e se me calo é porque morro
no abraço sereno
vermelho pungente.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada!

Subscribe