-->

Páginas

21 março 2016

Primavera novamente

Já é Primavera. O Benfica ganhou. No sábado que vem muda a hora. Ando a escrever a uma velocidade vertiginosa (considerando a lentidão dos últimos quatro anos).

Passei um fim-de-semana como não tinha há muito tempo: dar conta da casa, fazer coisas chatas (inclui vidros e exaustores, que são dois bombons maravilhosos...), estar com os miúdos e fazer coisas com eles, sair com amigos (versão calma, com café, copo, crepe e roulotte a fechar a noite, cedíssimo para o que é habitual, mas um sossego impagável), procissão e missa com a mãe e com a filha (e mais umas mil pessoas enfiadas numa igreja onde cabem, vá, setecentas), ida ao Montijo à tarde, para dar um abraço a uma amiga que não via há coisa de um ano (e acabar a vestir a pele de assistente dela, no workshop de cozinha saudável que ela veio cá dar), voltar nas calmas, apanhar os miúdos, desenrascar uma sopa para o jantar, fazer uma das receitas do workshop para trazer para o almoço hoje e acabar o serão a ler mais um bocado do policial do momento ("Stalker", da dupla sueca Lars Kepler).

Não estava à espera, mas este fim-de-semana assim, com tanto feito e tanta calma, foi das coisas mais apaziguadoras dos últimos tempos. Soube-me a mel. E vem aí o calor. Não tarda é Verão, os dias hão-de ficar enormes, o tempo vai passar devagar e 

1 comentário:

  1. Acho a primavera a estação mais feliz. O outono tem uma certa melancolia, a primavera é só felicidade :)

    Perdida em Combate

    ResponderEliminar

Obrigada!