-->

Páginas

04 abril 2016

O que se escreve por cá

Dei por mim aqui a pensar: este ano é um ano bom para conhecer autores portugueses. Ando a ler mais. Ando empenhada em ler mais do que se escreve por cá. Diria que aí 80% das minhas últimas compras de livros têm ADN português e isso agrada-me muito. Há coisas tão, tão boas. Não falo dos estrondosos sucessos de vendas (mas ocos de conteúdo) tipo Margarida Rebelo Pinto, José Rodrigues dos Santos e Pedro Chagas Freitas, campeões dos lugares-comuns e da banalidade. Falo do que tem sumo. Pedro Marta Santos, Joel Neto, Raquel Serejo Martins, Afonso Cruz, Valter Hugo Mãe, José Rentes de Carvalho, entre outros. Sinto que tenho negligenciado um bocadinho esta área da literatura de que gosto tanto e está na hora de inverter esta tendência.

[E este ano haverá Tordo novo, lá para o Outono, o que é coisa para me fazer desejar que o Verão acabe depressa. A atenção que eu AMO o Verão, como sabem...]

3 comentários:

  1. Falta-lhe conhecer este: Enquanto Lisboa Arde, o Rio de Janeiro Pega Fogo, Hugo Gonçalves.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está há imenso tempo na lista "a ler u dia destes". Agora passou para a lista "compraste-o, agora trata de o ler".

      Eliminar
  2. Também gosto mais de ler o pessoal português. E tenho tanto para ler...
    Boas leituras!

    ResponderEliminar

Obrigada!