-->

Páginas

10 maio 2016

O mundo opina...

De repente, o mundo acorda e acha que pode opinar sobre o decote da Carolina Patrocínio. E sobre o desporto que ela pratica na gravidez. E sobre o desporto que pratica fora da gravidez. E sobre o que veste. E sobre tudo. E sobre nada.
Parem. A sério, parem. Enquanto não formos nós a pagar-lhe as contas, a trabalhar para que ela possa ter a vida que tem, a fazer por ela tudo o que sejam tarefas que ela eventualmente possa ter para fazer, não temos o direito de opinar.
Ah e tal, se não quer que se comente, não se ponha a jeito. Errado. Todos nós andamos na rua. Estamos automaticamente expostos. Isso não dá a ninguém o direito de opinar sobre o nosso corpo, sobre a nossa vida, sobre nós.
Eu tenho mais uns 5kg do que devia ter. E depois? Isso não dá o direito de me chamarem o que quer que seja. Lamento. O corpo é meu, a vida é minha, por acaso agora até estou muito confortável com o corpo que tenho e com o que faço com ele. Portanto, lamento, mas não admito que ninguém me diga que estou isto ou aquilo. Estou o que estou e é problema meu. Se não lidam bem com isso, problema vosso. O mesmo com a Carolina. E com todas as Carolinas, sejam gordas ou magras, fitness-freaks ou extreme-couch-potatoes. Não é da nossa conta. Não é a nossa vida. Não somos nós. Já chega, mundo... Já chega.

2 comentários:

  1. Indeed! Opiniões todos t3emos, o que distingue a nobreza das pessoas é saber quando e como as dar (ou quando ficar calado, em alguns casos). Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Caramba, é a primeira vez que visito o blog e deparo-me logo com um post que eu mesma poderia ter escrito quase na totalidade. Gostei :)

    ResponderEliminar

Obrigada!