-->

Páginas

10 novembro 2016

Detalhes

Um olhar que fala.
Um beijo na testa.
A mão que procura a tua, sem que estejas à espera.
Uma pergunta sobre o teu dia.
Uma partilha de uma história antiga.
Contar aquilo que acabou de acontecer.
Um convite inesperado.
Um bilhete no vidro do carro.
Uma folha seca, apanhada no chão.
Um abraço apertado, só porque sim.
Uma lembrança de que não estavas à espera.
Uma pergunta sobre a tua vida.
Uma brincadeira que se torna dos dois.
Um carinho disfarçado de outra coisa qualquer.
Aquela música que te diz tudo o que precisas de saber.
Um "bom dia meu amor".
Um "descansa mais um bocado, deixa-te estar, dorme."
Um "já comeste?"
Um "quero que cuides de ti".
Um "eu ajudo-te em tudo o que precisares".
Um ciúme que nem sempre se consegue não mostrar.
Um elogio que não esperavas receber.
Tudo o que não é dito.
Tudo o que é feito.
O que se mostra sem palavras.
O que se diz quando não é preciso falar.

1 comentário:

Obrigada!