-->

Páginas

02 janeiro 2017

New beginnings

Ora o que é que sucede? Sucede que fui mesmo lá ao fundinho do poço e fiz o que sei fazer melhor: deixei-me afundar, pousei os pés no fundo, deixei o rabo bater quase lá em baixo e quando percebi que não dava para descer mais sem me sentar para ficar a ver as vistas por tempo indeterminado... dei impulso e comecei a subir.

Chamem-me bipolar. Não quero saber. Fui lá abaixo e estou a vir para cima, coisas da vida, eu não sou de ficar a marinar ali nos sítios onde não gosto de estar. Estou farta de mim triste, perdida, sozinha, cheia de dúvidas. Estou cansada de não aceitar o que sou, de duvidar do que os outros vêm. Ou melhor: quando me criticam e me dizem "não gosto de ti porque..." ou "não gosto disto em ti", eu entendo e dou razão. Quando me dizem "vales muito por isto e por aquilo" ou "gosto de ti porque" eu contraponho até à exaustão, desfaço os argumentos todos e mostro mil razões para não gostarem de mim. Auto-estima nos píncaros, portanto.

Tenho coisas para resolver e vou resolvê-las como deve ser. O resto, bom, fechei para obras. Blindei-me. Fechei a concha à minha volta. Uma defesa? Certamente. Se fui transparente, se me dei por inteiro e isso só me magoou, então é sinal de que não vale a pena. Estando blindada recebo o mesmo mas ao menos não me aleijo. Seja.

Feliz ano. Por aqui... vou fazer por isso. 

3 comentários:

  1. Que neste ano recebas tudo o que desejas ! E que mereces, sem duvidar que mereces mesmo. Beijinhos é bom ano

    ResponderEliminar

Obrigada!