-->

Páginas

13 fevereiro 2017

3.8

Trinta e oito.

Este ano, ao contrário dos últimos anos, só me semi-recolhi. Apetecia-me celebrar um ano fantástico. Apetecia-me agradecer o que a vida me deu durante os 37. Não me apetecia atender mil telefonemas mas não houve mil telefonemas (graçasadeus!). Comemorar o meu aniversário soa-me sempre a auto-homenagem que é o tipo de coisa que me mexe com os nervos. E eu, apesar de ser extrovertida e tal, sou muito reservada e gosto muito pouco de holofotes em cima de mim pelo que eu sou. Adiante.

Sexta-feira de férias só para mim: compras básicas, ginásio, arrumar a casa, cinema a solo. Fui ver o La La Land. Asneira. Não gostei daquilo - e eu adoro a dupla Gosling/Stone, mas nem isso salva o filme. Não sou de musicais. A história é banal e previsível. A fotografia do filme é incrível. Uma ou duas músicas salvam a honra do convento. Para mim, passa ali à rasquinha. Arrependi-me de não ter ido ver o Fragmentado, na verdade - mas resolvo isto no fim-de-semana que vem. Na empresa, tudo maluco a tentar descobrir quando é que eu fazia anos... e eu com muito pouca vontade de assumir a coisa - já disse que não gosto do alarido dos aniversários quando a aniversariante sou eu?

Sábado de aniversário com os miúdos. Manhã do meu dia passada lentamente. Ginásio em cima da hora de almoço. Almoço a seguir com os pais e com os filhos. Festa de anos da filha da melhor amiga à tarde. Depois, deixar os filhos nos avós para poder ir jantar fora. Um sushi muito bom (no Honorato Sushi, ali para os lados do Restelo). Depois siga para Oeiras, em busca de um chocolate quente e de um crepe - sem sorte. Acabámos em Sintra, no sítio do costume, a beber um leite com chocolate manhoso (blargh!) e a comer um crepezinho bom.

Resumo do dia: excelente. Soube mesmo, mesmo bem. Só não estive com a Lia, que foi a minha pessoa que me faltou abraçar. De resto, tive o meu mundo num abraço (em vários abraços, vá). Digo isto muitas vezes e sinto isto cada vez mais: não preciso de mais nada. Está óptimo assim. 

1 comentário:

Obrigada!