-->

Páginas

16 maio 2017

| 10 |


Não sei se chovia ou se criei esta memória por combinar melhor com solidão. Talvez fosse o princípio da Primavera, não sei precisar. Sei que estava em casa, os olhos postos numa parede manchada, o pensamento longe, quase congelado. A princípio, o toque do telefone pareceu-me distante, quase como se estivesse noutra casa. Depois percebi que vibrava junto às minhas pernas. Atendi. Do outro lado, um silêncio pesado entrecortado por um fungar aflitivo. Esperei que alguém falasse. Silêncio e lágrimas, apenas. Não reconheci o número, estava demasiado alienada. Talvez fosse engano, pensei. Então aquela voz de sempre disse apenas Morreu.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!