-->

Páginas

16 maio 2017

Sobre o exercício das 100 palavras

Claro que já falhei dois dias... Não importa. Depois apanhei o ritmo e compensei. É um trabalho giro. Tento fugir dos temas que me são óbvios - mortes, solidão, amores que doem no peito, saudade - e procuro pontos de vista diferentes. Escrever em 100 palavras não é fácil. É preciso ser concisa e não fazer daquilo apenas uma divagação. Acresce que não quero perder a minha voz, a minha maneira de escrever e isso, nesta brincadeira, tem sido o mais desafiante.

A juntar a isto, o facto de ter voltado a escrever um romance. Ou seja, eu, que sempre fui muito mais de textos curtos do que de romances, dou por mim a tocar os dois pontos e a brincar nas duas vertentes. E isso também me obriga a manter cada coisa de sua maneira: no romance não tenho de me limitar tanto (bem pelo contrário), nas micro histórias não tenho como me dispersar.

Estou a gostar muito mesmo deste desafio. E já só faltam 89 micro contos...

2 comentários:

  1. É um desafio muito interessante... não conhecia.
    Romances? Também já tentei aventurar-me num, mas sou péssima a enrolar estórias.
    Saem-me melhor os textos curtos. Tem dias.
    Gosto muito do blogue. Da forma como escreves. Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também era dos textos curtos. Até que me aventurei numa história que, não sendo curta, não é uma coisa enrolada. Duvidei muito de que um dia fosse capaz de me alongar em mais do que meia dúzia de páginas, mas consegui e é para continuar. Experimenta...! ;)

      Eliminar

Obrigada!