-->

Páginas

22 maio 2018

A Belinha e o "bem"

Nota prévia: tudo na Isabel Silva me "enerba". TU-DO. Principalmente desde o dia em que a vi no paredão, sem câmeras por perto, portanto a operar à civil, sem gente a bater palminhas. E foi arrogante e armou-se em diva de metro e meio e... revelou-se. Bom, adiante.

Aparentemente, a Belinha é especialista em nutrição. Edita livros de receitas, promove marcas, enche a boca para falar da "comida do bem". Primeira pergunta: há comida "do mal"? Há um dark side of the force em forma de alimento? Nunca dei conta. Uma alface será sempre nutricionalmente mais interessante do que um big mac, mas daí a meter uma coisa do lado do bem e outra do lado do mal... vai todo um carrossel de coisas pelo meio.

Comer não faz de mim nutricionista. Da mesma maneira que tomar medicamentos não faz de mim médica. Da mesma maneira que treinar não faz de mim PT. Quanto muito, aplico em mim as coisas em que acredito. A Rádio Comercial pagar a esta pessoa, que não tem formação NENHUMA na área, para dar conselhos de nutrição é só estúpido. Mega tiro no pé. Nada contra a partilha de experiências, tudo contra o aproveitamento que esta pessoa faz de um assunto sobre o qual não tem conhecimento científico. Mastigar erva-trigo se calhar não nos faz mal nenhum, mas daí a justificar a coisa com uma série de falácias...  

3 comentários:

  1. Não tive "oportunidade" de ouvir, mas também me espantou a escolha, até porque hoje em dias temos nutricionistas conhecidos, que podiam ser apelativos ao público, mas saber do que falam. E aqui entre nós, que não sou destas coisas, é daquelas simpatias na tv que não me convence

    ResponderEliminar
  2. Eu até sou big fã da comercial mas a verdade é que, apesar do ter o mérito dela, a pequenina não me diz nadinha... Às vezes até ouvir a voz dela me irrita

    ResponderEliminar

Obrigada!