-->

Páginas

28 junho 2018

One Red Crow #6


A mão que te afaga o cabelo enquanto dormes, a tua ausência e o arrepio que se instala quando te vejo, despojada e nua, enrolada no lençol, quando te vejo serena apesar das mágoas, quando nos seguramos e amparamos tudo o que não conseguimos dizer, a mão que te percorre as costas e que te fecha os olhos, que te desenha os lábios e as sobrancelhas, que te prende o ombro num abraço imenso, que permanece vazia porque em ti a morte foi uma vertigem demasiado rápida, demasiado cega, demasiado voraz e a minha mão pousada no vazio onde antes deitavas o corpo, onde tantas vezes fizemos amor.

| Fotografia de João Corvo |

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!