-->

Páginas

18 junho 2018

Três anos

Há três anos, vivia o meu último dia em casa. Sabia há cerca de um mês que ia começar a trabalhar aqui. Sabia que ia ser bom. Não sabia que ia ser assim TÃO bom.

Entrei para um escritório pequeno, na Rua da Prata. Quinze dias depois estava a fazer a mudança para um sítio maior, na Rua da Assunção. Uns meses depois, aumentámos o espaço com mais um andar no mesmo prédio. Dois anos depois, viemos para aqui, para longe da Baixa.

Entraram pessoas, saíram pessoas. Tenho saudades de quem já não está aqui todos os dias, a rir comigo. Mas sou grata, tão grata, pelas pessoas que este trabalho me trouxe. Aprendo tanto todos os dias. Sorrio. As segundas-feiras não têm o peso dos condenados. As segundas-feiras são dias leves, dias de voltar a este sítio onde sou sempre feliz. Mesmo quando me chateio.

Há três anos, ainda não sabia que ia ser tão feliz aqui. Três anos depois, sou feliz todos os dias.


(No primeiro dia de trabalho, arranjei uma playlist que me acompanhou durante meses no caminho até lá. Esta era a primeira música.)

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!