-->

Páginas

31 outubro 2018

Do lado de lá

Lembram-se de ter pedido para de desejarem sorte na semana passada?

Rewind. Há uns tempos, um dos meus colegas da kizomba, que também é professor, mandou-me começar a pensar em preparar-me para dar aulas. Com ele. Em jeito de brincadeira, deu-me um ano para isso. Na altura, eu não pensava nisto - nem em nada em específico na verdade. Mas a conversa dele fez acender aqui uma luzinha. E pensei que sim, ok, num ano consigo pôr-me minimamente em condições de dar aulas com ele. Vamos a isso.

Fast forward. A professora que dá aulas com ele está a fazer um mestrado e durante umas semanas não consegue estar presente nas aulas.

Na semana passada, ajudei-o pela primeira vez. De impulso, sem esperar que fosse naquele dia (já me tinha dito que me ia pedir ajuda, mas não pensei que fosse já). Não tinha os meus sapatos sequer (e sim, isto é importante). Fui na mesma. A turma é pequenina, eu já os conhecia porque já tinha ido lá assistir a duas aulas e correu bem. Correu mesmo bem.

Ontem voltei. Com sapatos. Correu ainda melhor. Gosto de estar daquele lado. Gosto de perceber onde estão as dificuldades. Gosto de desafio de me pôr naquele papel que talvez seja demasiado cedo para ser meu.

Não estou ali só para ensinar o que sei. Estou para aprender. Tenho um longo, longo caminho pela frente. Mas quero percorrê-lo. Quero estar do lado de cá (a aprender) e do lado de cá (a ensinar). Por agora, em princípio vão ser apenas umas semanas. No futuro... quem sabe?

No meio disto tudo, estou muito, muito grata. A quem me ensina todos os dias, a quem me desafia e me permite evoluir, a quem investe em mim. Estou muito grata ao João, pela oportunidade e pela confiança. Não quero desiludir ninguém: nem quem me ensina, nem quem aprende comigo, nem a mim mesma. Quero estar à altura do desafio. Quero superar expectativas: as minhas e as dos meus professores, as dos alunos com quem possa cruzar-me por aí.
E quero transmitir sempre este amor imenso pela dança. Porque, no fundo, isto é tudo sobre o amor.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!