-->

Páginas

29 outubro 2018

Resumo da jornada #3 (e um bolo de pêra mega saudável e delicioso!)

Sexta

À sexta, temos sempre uma reunião de equipa light. A ideia é partilharmos a nossa semana e socializarmos. Como estamos a bater no Halloween, a reunião de sexta-feira passada foi dedicada a isto. Houve máscaras (e os meus colegas dão tudo neste sector!), houve comida temática, houve um altar dedicado ao Dia de los Muertos e houve Cards Against Humanity. 

Vamos por partes. As máscaras: houve um escocês de kilt (à séria...), uma enfermeira que tinha acabado de desmembrar alguém, fantasmas, a Morte... tudo em modo alta produção. Quando chegou o senhor das pizzas, a enfermeira e o escocês foram abrir a porta. Portanto, vocês são um delivery boy e imaginem o que é abrir uma porta e, sem esperarem, darem de caras com uma miúda com uma bata branca cheia de "sangue", com uma máscara de médica na cara e uma moto-serra na mão. Pois.

O altar do Dia de los Muertos: um dos meus colegas é mexicano e a coisa foi mais ou menos automática. Montámos um altar com tudo a que a coisa tem direito: água, chocolate, um pão mexicano, caveiras feitas de açúcar, bananas, sal, tabaco, cinzas... tudo.


Pelo meio ainda fizemos uma competição de esculturas de abóboras: duas equipas, duas abóboras e abrimos votação no instagram da empresa. Ganhou a minha equipa, porque, efectivamente, aquela abóbora era a mai linda. 

Cards Against Humanity: nunca tinha jogado a isto. Basicamente, é um jogo em que ganha quem for mais estúpido. Aquilo tem dois montes de cartas; um é preto e tem as perguntas/frases para completar; o outro é branco e tem as possíveis respostas. Cada jogador tem 10 cartas na mão. Um deles tira uma carta preta e os outros devem escolher de entre as suas cartas a que acham que se adequa (ou desadequa) mais à pergunta feita na carta preta. Depois o jogador que tirou a preta baralha as respostas (são postas viradas para baixo na mesa e ele baralha-as antes de começar a ler) e escolhe a que acha que responde melhor (ou pior) à pergunta. Aquilo é altamente racista, misógino e homofóbico. E a ideia é apenas ser divertido - daí o nome do jogo. Isto é óptimo para jantares de amigos. E desconfio que quanto mais álcool estiver envolvido, melhor.  

Saí dali antes de acabar o jogo, fui a casa trocar de roupa e siga para o Bairro Alto. Não ia para ali há uns 12 anos. Não mudou muito. Continua cheio de pessoas largadas no meio do chão à beira do coma alcoólico, continua barulhento e continua com umas ruas mesmo muito mal frequentadas. Nós fomos a um bar cubano e... notas sobre o bar: música ok, ali entre o reggaeton e a salsa (e umas passagens de merda, que isto de bons DJs não é assim à fartazana); muito, muito (MUITOOOOO) fumo - e eu odeio ter gente a fumar para cima de mim, em sítios fechados; às tantas, God knows why, os barmen começam a despir-se e acabam TODOS a trabalhar em tronco nu; vinte minutos para conseguir fazer os 20 metros que nos separavam da porta, à saída - só não tive um ataquezinho de pânico porque o homem não me largou a mão o tempo todo, até sairmos de lá. Saldo: gostei, foi giro, podemos ir outra vez (e não, aquilo não era o meu ar de enjoada; era o meu ar de pessoa que vai pela primeira vez a um sítio e observa TUDO o que está a acontecer à volta).

Sábado

Noite no Barrio Latino, com chegada a casa a 1h20, pela hora nova. Nada de jeito, mas se tivesse levado o meu carro teria ficado mais tempo. Levei um dos meus colegas e ele, ao fim de duas aulas e desta saída, já se safa bem!!

Domingo

Adormeci no sofá, acordei às 6h30 completamente dorida e toca de ir para a cama. Foi até às 12h30... Soube tão bem! Estava a precisar de uma cura de sono assim. 
Depois foi o costume dos fins-de-semana: compras, limpar a casa, fazer comida, tratar de roupa... queria ter montado o móvel para a entrada mas não tive tempo. E isto prova a minha maturidade: há uns tempos, teria dado prioridade ao lego para adultos; agora dei prioridade ao que era prioritário. O móvel pode esperar mais uns dias.
Pelo meio fiz este bolo e... NHAM!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!