-->

Páginas

19 outubro 2018

Surigata

Dia 1 de Março de 2015, a Surigata (aka, Suri) chegou às nossas vidas. Contei e história da adopção aqui
A Suri foi a gata de sonho. Super companheira, super meiguinha, um doce de gata. Era a minha Rita Pereira dos gatos, ligeiramente estrábica e tão engraçada. Tinha cerca de quatro anos quando a adoptámos. O Alex, gato com menos três anos do que ela, nunca lhe deu descanso. Brigaram muito. Este ano, algures em Fevereiro, a Suri foi viver com o meu ex-marido, que precisava de companhia. O gato reagiu bem à ausência dela, ela reagiu bem à ausência dele. Todos felizes. Entretanto, a Suri que era FELV+ como o Alex, adoeceu. Linfoma. Tratamentos, internamentos e os veterinários admirados com a longevidade dela: aparentemente, não é expectável que um gato FELV+ dure muito para além dos quatro anos. Ela teria agora entre sete e oito anos. Não sei a história dela antes de chegar a nós. Só sei que foi deixada na União Zoófila com uma ninhada de cinco gatinhos. Sei que, connosco, teve o melhor que poderia ter tido: comida boa, cuidados, mimo. 

Durante a doença, o meu ex-marido fez tudo o que podia ter feito. Ela foi super bem tratada e isso deixa-me tranquila. Já não andava, já não comia, mal respirava. A doença ganhou. Hoje, depois de vários internamentos, morreu enquanto lhe faziam festinhas, no hospital. 

A Suri foi uma gata absolutamente normal. Os gatos saudáveis também adoecem e também morrem, certo? Ela, apesar da doença, foi uma gata absolutamente normal. Não exigiu cuidados extra. Ok, a comida que lhe dávamos não era propriamente comida rasca de marca branca, mas foi a única coisa em que quisemos mesmo não facilitar. E ainda bem. Superou em muito o que se esperava dela. Tal como o Alex, que tem a mesma doença, tem agora quatro anos e pouco e parece um gato absolutamente saudável.

Isto para dizer o quê? Se quiserem um gato, não recusem gatos doentes. Com amor, com cuidado, são gatos absolutamente normais. E gratos porque são salvos. Eu tenho tido sorte com os meus gatos: nenhum é tipo lord que vem da realeza. A Suri e o Alex são doentes, o Caramelo tem a história que vocês sabem. Digo mais: na dúvida, adoptem um gato FELV+. Eles merecem viver bem. Duram menos do que os gatos saudáveis, é certo. Mas merecem a mesma oportunidade. 

Hoje, dói-me tudo. Dói-me não ter tido tempo de me despedir dela (há uns dias, estive lá em casa, vi-a, fiz-lhe festinhas - foi a minha despedida). Dói-me saber que ela só viveu oito anos. Mas foi feliz. E nós fomos ainda mais felizes com ela. 

3 comentários:

  1. Oh :( eu sinceramente nem gosto de pensar em ficar sem a minha, ou em vê-la sofrer.
    Concordo contigo a 200%, mas acredito também que um gato doente, à partida, pode dar mais despesas e as pessoas retraem-se se tiverem consciência de que não têm como custear as despesas de veterinário.
    Um abraço para vocês. ♥ Ainda bem que ela recebeu muito amor e carinho no tempo em que viveu. ♥

    ResponderEliminar
  2. Sobre a questão das despesas: qualquer gato doente dá despesas. Um exemplo: a minha Lia perdeu o gato dela há um mês. O final de vida dele, os últimos meses, foram entre veterinários, exames e medicação. Exactamente como a Suri. A única diferença é que o gato dela durou 12 anos e a Suri apenas 8. De resto, a não ser que se atirem de janelas ou assim, a maioria dos gatos tem um fim de vida que implica tratamentos e cuidados médicos. Mas claro que percebo que se prefira um gato que possa durar 20 anos a um que não durará muito tempo... Só que, depois desta experiência que tenho tido, acho mesmo que estes gatos merecem todos os cuidados que possamos dar-lhes...

    ResponderEliminar
  3. A minha gatinha também era Felv+, mas apenas viveu 1 ano :( linfoma...fizemos tudo o que podíamos mas a doença também venceu. Tivemos de a ajudar a partir pois o linfoma começou a afectar os pulmões e o sofrimento dela era grande demais...custa muito saber que ela apenas viveu 1 ano, mas tenho a certeza que foi 1 ano muito feliz para ela. Apenas passaram 2 meses, mas parece uma eternidade :( Era parte da nossa família e vai sempre ser! Força* beijinho

    ResponderEliminar

Obrigada!