-->

Páginas

05 novembro 2018

Outubro foi... Novembro vai ser...



Outubro foi...

1.
Sem estar à espera, dei duas aulas de kizomba. Não era suposto ser já, não tinha planeado nada disto, mas a oportunidade surgiu e eu agarrei. Tem sido assim o meu percurso na dança: agarro o que a vida me coloca no caminho, aproveito ao máximo e tento fazer de tudo um ensinamento. Sei que tenho um longo caminho a percorrer, mas sei que quero fazê-lo e sei que vou chegar lá. Com calma e com muito trabalho e empenho. Portanto, não sei bem o que vai acontecer a seguir... mas, no que depender de mim, dancemos!

2.
Dissemos adeus à Suri e continuamos a ter saudades dela. Falamos dela de vez em quando e mantemos a memória viva. O Alex continua lá na vida dele, a achar que é o dono disto tudo e o Caramelo continua docinho, docinho. Não mexe, está bom.

3.
Baldei-me aos treinos à grande e fui-me abaixo por causa disso. Mantive-me sem comer carne, aprendi a fazer uma série de pratos novos e não tive qualquer efeito secundário por causa disto tudo. Já lá vai um mês e meio e continua a correr muito bem. 


Novembro vai ser...

1.
Voltei a acender a lareira e está tudo bem. Também voltei a passar parte das tardes de domingo na lavandaria, a secar roupa, mas como isso me evita horas agarrada ao ferro, não me importo nada. 

2. 
Novembro é o National Novel Writing Month. O que raio é isto? É uma iniciativa que nasceu nos Estados Unidos e cujo objectivo é pôr-nos a escrever 50 mil palavras num mês. A ideia é precisamente essa: 30 dias, 50 mil palavras escritas. Ora 50 mil palavras são um romance. Isto serve para quê? Para incentivar a escrita. Para quem, como eu, adora procrastinar e empanca por tudo e por nada, é uma óptima iniciativa. Do meu lado está a correr lindamente: é dia 5 e escrevi... zero palavras no meu livro, até agora. Mas... sem pressões, tenciono escrever o que der para escrever. Podem ser 50 mil, podem ser 150 palavras apenas. Não importa. O que interessa é escrever, por pouco que seja. Se querem um empurrãozinho, talvez este seja um bom princípio.

3.
A sério que estou a tentar voltar a ter uma rotina de treino como eu gosto. Não está fácil, mas acho que já percebi como posso fazer isto acontecer. Calha que isso envolve dias a acordar às 6h30, mas paciência... Ninguém disse que era fácil, pois não?

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!