-->

Páginas

20 agosto 2019

Best of... Férias 2019

Alentejo. Aguarelas. Piscina. Praia. Livros. Amigas. E o coração cheio...

No ano passado, tirei uma das semanas em que os miúdos estiveram de férias com o pai só para mim. Gostei tanto que... este ano tirei as duas semanas! E foi a melhor decisão do ano, na verdade.


Comecei com eles, no Alentejo, na festa da terra da minha mãe. Eles adoram, eu também. Dias de descanso e de família e eu não podia pedir mais nada. 


Manhãs de ronha, tardes de piscina, fins de tarde assim, sentada à porta de casa, a ler, noites de festa e copos e primos. Tranquilidade pura. Ah, e ali em cima, a minha árvore. Sempre que chego à Aldeia de dia, paro e fotografo-a. Desta vez, fotografei à saída, mas é ponto assente. É a árvore que define o meu Alentejo, não consigo explicar o fascínio que tenho por ela. É como se fosse minha, como se fosse raíz pura e o meu lugar no mundo.

Todos os anos, de há muito tempo a esta parte, tiramos uma foto dos miúdos no muro do quintal lá de casa. É giro ver a evolução deles. Este ano foi assim...


Depois eles continuaram de férias com o pai e eu vim para Lisboa, à procura do sol, que fez o favor de se pôr a milhas durante a primeira semana. Deu para ver filmes e para descansar, para dormir muito e pouco mais. Ao contrário do ano passado, em que andei doida a dançar, este ano estive na minha bolha, sossegada. E soube-me tão bem...

A segunda semana foi de praia, praia e mais praia. E foi perfeita. Não podia mesmo ter sido melhor. Estou com aquela cor com que a Lia odeia fotografar-me, porque diz que já não me pareço com nada - mas eu adoro... Sou do mar e do sal, da areia e do sol e não me importo nada com isso.

Este ano, tinha decidido que ia fazer pelo menos um dia de praia na Costa, para ver se quebrava o meu próprio preconceito. Eu explico: tenho um problema com a ponte 25 de Abril. Acho que passo a ponte e estou a entrar na Via do Infante, parece-me tudo longíssimo. E, tendo praia a 15km de casa, em linha recta, sem stresses de estacionamento, parece-me só parvo ir apanhar 3h de fila para chegar a uma praia que é exactamente igual ao que tenho deste lado: areia, sol e mar. 
Resultado: não fui um dia - fui dois. Não passei a ponte duas vezes - passei seis (incluindo duas à noite, noutro dia). 

Já é tradição jantar com as melhores amigas na semana do feriado de Agosto. Este ano, rumámos à Graça e, contra todas as previsões, conseguimos estacionar mesmo no miradouro. O jantar? Mais do mesmo: sushi, gargalhadas, sangria a rodos, mais gargalhadas, confissões e aquela amizade tão, tão boa, que já dura há imensos anos. Claro que acabámos a aparvalhar... porque nem a festa se fazia!!



Já sei... já sei que estou grelhada e mimimi. Sim, mãe, estou. E também estou mesmo feliz porque estas duas semanas foram ainda melhores do que eu esperava e trouxeram exactamente o que eu precisava de viver. Foram a mistura perfeita de descanso e novidade, paz e adrenalina. Agora? Venha de lá o resto do ano, porque férias... só em 2020 e já só há dois feriados até ao final de Dezembro!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!