-->

Páginas

27 setembro 2019

Interrupção

Esta semana, por coisas que de vez em quando acontecem nas vidas que não são feitas em modo curadoria para redes sociais, estive ausente. Não cumpri o meu próprio calendário (mas ficou tudo em agenda para a semana que vem), não partilhei nada do que queria. Foi mesmo uma semana de recolhimento (em modo montanha-russa, uma animação pegada). Já passou. 

Bom, mas desta semana, retive um momento especial. Na quarta-feira, na aula de kizomba, apareceu uma rapariga que conheci ali e que treina lá no ginásio. Conversa de circunstância e percebi que ela estava super tristinha. A rapariga é linda (não, a sério, é LINDA) e nos olhos só tinha tristeza e desalento. E eu não consegui lidar. Fiz-lhe uma festa na cara, como que a levantar-lhe o sorriso e disse-lhe isso mesmo: que ela é linda e merece sorrir. E ela sorriu. 


Sabem aquilo de as mulheres serem sempre uma cabras umas para as outras? Bom, nem sempre. E a parte gira é que o facto de eu lhe ter dito aquilo, em vez de me fazer sentir inferiorizada (por estar a muitos anos-luz da beleza dela), fez-me sentir bem. Não esperei nada em troca, não tirei nenhum benefício disto. Limitei-me a ser sincera e a tentar animar aquela mulher um bocadinho. E tenho a certeza de que o dia dela ficou melhor. Não lhe resolvi o problema, mas dei-lhe um sorriso. 

Não custa nada. Não temos de nos sentir superiores inferiorizando ninguém. Somos muito mais fortes juntas. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Obrigada!