-->

Páginas

11 novembro 2019

Continuo viva...

... porém adoentada.

Eu sei que ando mega atrasada nos textos por aqui. Eu sei. Mas... a vida acontece e às vezes leva-nos para longe das teclas de um computador. Tenho uma série de coisas para contar e não decidi ainda se vai tudo a eito neste post ou se separo os assuntos em suaves prestações. Já se vê. (Sim, aqui é mais ou menos sem rede e sem grande planeamento.)

Bom, na semana passada houve lançamento do livro novo do João Tordo (vai ter post à parte porque... João Tordo!), houve Joker (vai ter post à parte porque... Oscar-in-the-making) e é capaz de ter havido mais uma ou duas coisas a assinalar.

Por hoje, isto: há uns anos escrevi um post em que contei como achava sempre que ninguém me reconheceria em lado nenhum. Eu explico: tenho 40 anos e continuo a achar que as pessoas nunca fixam a minha cara. Se estiver de óculos de sol, pior ainda. Acho mesmo que sou aquela pessoa que não se memoriza. Mas... talvez não seja bem assim.

Hoje, hora de almoço, Av. Infante Santo. Saio de um Uber e sou abordada por uma rapariga que me pergunta se sei onde fica a nova CUF. Não sabia. Nem o motorista do Uber. Nem a minha amiga com quem eu ia almoçar e a quem liguei a perguntar. Pequeno compasso de espera e a rapariga vira-se de novo para mim e pergunta:

Desculpe... não tinha um blog?

Respondo que sim. Ela diz-me que já não me segue, mas que seguia até à altura em que a minha filha mais velha nasceu. Digo que ela vai fazer 12 anos... E ela: sim, veja lá aos anos. Agora olhei para si e pensei: é ela!

Agradeci e sorri. Afinal se calhar não sou assim tão transparente nem tão invisível... (e ela descobriu onde é que fica a nova CUF, cortesia de um senhor mais bem informado do que os restantes intervenientes deste episódio.)  

1 comentário:

  1. Bom dia! E eu também a vi no Pingo Doce do Fórum Sintra... mas a vergonha falou mais alto :(

    ResponderEliminar

Obrigada!